Como aumentar o seu capital de giro

Se você não sabe o que é capital de giro, fique tranquilo, pois neste artigo iremos ensinar. E, além disso, apresentar formas para que você consiga aumentá-lo!

Então, vamos começar: o que é capital de giro?

O capital de giro é como se fosse a reserva de emergência de sua empresa, ou seja, é aquele capital necessário para que você consiga cobrir os seus gastos, como reposição de estoque e pagamento de funcionários, caso aconteça alguma coisa.

Sabe aquele fôlego extra?

O capital de giro é um fôlego extra para sua operação.

Mas como aumentar esse capital?

Pensar em dobrar ou até mesmo conseguir ter mais tranquilidade financeira pode ser muito difícil, principalmente em momentos de recessão econômica e instabilidade, como vivemos no Brasil.

Por isso, o Daniele Banco reuniu os pontos mais importantes para você conseguir aumentar o capital de giro e ter mais segurança e estabilidade no seu negócio!

• Reduza as despesas

Reduzir as despesas pode ser uma tarefa complicada para quem é novo na área de finanças, por isso é preciso entender a necessidade e importância de gerenciar as contas, conseguindo cortar gastos desnecessários e ter o poder de negociação para reduzir custos.

Para iniciar a redução de despesas, a sua organização precisa ter uma gestão financeira eficiente e que torne a análise e a redução atividades periódicas.

Sendo assim, é necessário realizar uma análise do orçamento, olhando fatores como salário de funcionários, impostos, pagamento de fornecedores, custos para manter o estabelecimento e os investimentos.

Após isso, é necessário um olhar crítico para investigar os setores ou produtos que não estão dando um retorno satisfatório.

Para exemplificar, imagine que há um produto com um custo alto para ser produzido e necessita de um armazenamento adequado, contudo não está sendo vendido para que o caixa esteja positivo. Neste exemplo, temos problemas em dois setores que podem cortar gastos de imediato: fornecedor e estoque.

A última dica valiosa para cortar despesas é a automação de processos. Sabemos que implementar tecnologia em um negócio demanda um valor alto, mas os benefícios a longo prazo são muitos, como a diminuição de falhas e o tempo reduzido em determinada tarefa.

• Acompanhe os indicadores financeiros

E não adianta falar de como reduzir gastos se não há um plano para analisar todas as suas medidas para conseguir capital de giro.

Os indicadores financeiros são diversos e estão diretamente atrelados como é a organização financeira da organização. Para saber mais sobre os indicadores financeiros e como atrelá-los com a organização financeira empresarial, dê uma olhada neste artigo: [INSERIR LINK DO ARTIGO AQUI].

Esses indicadores irão mostrar todas as variáveis que interferem direta e indiretamente no desempenho econômico, obtendo uma visão geral da saúde financeira da companhia.

E essa forma de obter um panorama geral da organização financeira da empresa é diretamente ligada com todos os pontos que estamos falando aqui. Compreendendo quais são os setores que não estão tendo indicadores satisfatórios, pode-se reduzir custos ou até mesmo produzir planos de ações para que aqueles processos obtenham um resultado mais satisfatório.

Os indicadores financeiros são divididos em quatro grupos principais, sendo:

• Indicadores de Liquidez:

São aqueles que medem as despesas da empresa, como o pagamento de dívidas e prestações;

• Indicadores de Rentabilidade:

Como sabemos, ser empreendedor não é algo fácil e muitos desistem por conta da falta de dinheiro para investir em seu próprio negócio.

• Indicadores de Estrutura de Capital:

São indicadores que irão demonstrar o grau de endividamento do negócio, ou seja, irão mostrar o quanto a empresa precisa trabalhar para conseguir quitar tal dívida e garantir um crescimento sustentável mesmo pagando o endividamento;

• Indicadores de Atividade:

Medem a velocidade com que as contas da empresa se tornam vendas ou caixa.

É importante compreender que esses indicadores devem ser analisados e relacionados para que possa se ter um panorama da empresa. A partir desses dados pode-se definir quais são os pontos a serem melhorados e as estratégias que devem ser usadas para gerar mais vendas e obter um melhor resultado.

Mas é importante tomar cuidado!

Muitas empresas optam por fazer ações rápidas e sem uma análise profunda, resultando no corte de gastos e estratégias de vendas equivocadas que poderão acarretar mais prejuízos ao longo prazo.

Um exemplo disso é quando um produto não está vendendo da forma esperada e ele é apenas cortado do plano de vendas da empresa, resultando em algo “velho” e parado no estoque, ao invés de reinventá-lo com uma nova estratégia de marketing.

Se quiser ir um pouco mais a fundo, você pode explorar a Matriz BCG para entender como funcionam as análises de carteiras de produtos ou serviços de uma empresa levando em consideração o ciclo de vida do bem.

• Negocie prazo de pagamento com fornecedores

Prazo de pagamento pode ser um assunto bem complicado se você ainda não aprendeu a negociar com seus fornecedores.

Mas o que isso tem a ver com aumentar o capital de giro?

Dependendo do tipo de contrato que você e o seu fornecedor firmaram, o prazo de pagamento dado implica o pagamento de juros.

Conhecer o seu fluxo de caixa e compreender as taxas de mercado e quais são os melhores dias para pagamento, são essenciais para você poder elaborar o ciclo de administração dos pagamentos e organizá-los para que todos saiam em dia.

Dessa forma, você consegue cumprir os prazos dados pelos fornecedores, não tendo problemas com juros e nem com falta de produtos em seu estoque. Além disso, pagar em dia aumenta a credibilidade que você e seu estabelecimento terão, podendo ter uma margem de segurança maior para uma conversação sobre os prazos e até mesmo o valor dos pagamentos.

• Controle o estoque de produtos

De forma similar ao prazo de pagamentos e redução de despesas, fazer o controle de estoque deve ser uma das prioridades da empresa.

Não adianta possuir, por exemplo, 300 unidades de um produto se você só vende 100. Isso é capital parado que poderia ser capital de giro ou de investimento para o seu negócio.

Pensando nisso, é necessário pensar em estratégias para aumentar as vendas, mas além disso, deve-se fazer o estudo do estoque para saber fatores como quando ocorre altas nas vendas, quais são os produtos que mais vendem, qual a necessidade de armazenamento do seu estoque, entre outros pontos importantes.

Com essas informações em mãos, o empresário possui o poder de moldar planos e projeções com mais conforto, garantindo a redução de custos e uso do capital de forma efetiva, aumentando o capital de giro com o resultado.

• Conheça a antecipação de recebíveis

Uma das formas para conseguir aumentar seu capital de giro é recorrer à antecipação de recebíveis, uma forma prática e menos burocrática para adiantar os pagamentos feitos a prazo.

Se você tem interesse nesse tipo de solução de crédito, leia mais sobre antecipação de recebíveis nesse artigo: https://www.danielebanco.com.br/artigo/antecipacao-recebiveis

Se você pensa em conseguir mais capital de giro para o seu negócio, entre em contato com o Daniele Banco. Com o nosso atendimento totalmente personalizado pensaremos nas melhores propostas para a sua organização!

ARTIGOS

Últimos artigos

Imagens do Post
O papel do gestor para um home office mais produtivo
Continue lendo
Imagens do Post
Precatórios: o que são e por que vender?
Continue lendo
Imagens do Post
Informações importantes para uma gestão assertiva
Continue lendo